Sábado, 22 de Setembro de 2012

Como alguém disse em tempo todos temos direito à indignação. Hoje vou usar essa faculdade.

 

Não concordo com a visão do Senhor Presidente da República “Cavaco não quer crise… nem remodelação” conforme no-lo diz o Expresso de hoje, 22 de Setembro. E, não concordo porque o Senhor Presidente ouviu e sempre ouve os mesmos; aqueles que não sentem nem na bolsa nem no estômago a crise em que o povo vive.

 

O Senhor Presidente, teve oportunidade de ouvir, como eu, o actual Presidente da Federação Portugal de Futebol a dizer, com pompa e circunstância, que vai fazer uma casa para as selecções e avançou mesmo os muitos milhões que iria gastar. À cerimónia assistiu e usou do verbo o Ministro Relvas que apadrinhou e louvou a iniciativa. Não fora a crise e também eu louvaria a iniciativa.

 

Sabe o Senhor Presidente da República que a mesma Federação tutelada pelo Ministério de Relvas deve larguíssimos milhões de euros ao Tesouro, ao que consta quase catorze milhões. E, ao que se ouve é o próprio Ministério que tem procurado travar a penhora de bens aquela Federação para pagar a mesma dívida. Sabia?

 

Por isso de modo público pergunto a V. Exª., concorda com mais esta vergonha do Relvas de se demitir das suas responsabilidades políticas e permitir uma eventual prescrição ou outra dilação para que aquelas dívidas sejam apagadas com uma esponja e que o devedor continue a gerar gastos públicos.

 

O povo ao ver-se espoliado grita e pede justiça. Mas impostos não. Quem fez as dívidas que as pague. O governo obriga-se a fazer uma política de justiça social. E, por isso apelo aos bons ofícios do Primeiro Magistrado na Nação, para obviar a este verdadeiro “holocausto social” em que estamos a viver. Também sou reformado, e estou a pagar erros que não cometi.

 

Repito-me, o que está a acontecer é um “holocausto social”. O país precisa de um governo de salvação nacional que ponha no são a lástima a que chegámos.

 

Leiria, 2012.09.22



publicado por Leonel Pontes às 17:54
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



A participação cívica faz-se participando. Durante anos fi-lo com textos de opinião, os quais deram lugar à edição em livro "Intemporal(idades)" publicada em Novembro de 2008. Aproveito este espaço para continuar civicamente a dar expres
mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO